Encontro íntimo

Bem vindo!

Este é um espaço para falarmos sobre assuntos que raramente são tratados em público e que considero necessários para uma vida saudável e alegre. Espero que você seja edificado e também se divirta!
Obrigada por sua visita!

Home . Eventos . ANO NOVO: Atitude nova

Artigos

ANO NOVO: Atitude nova

Ano Novo: Atitude Nova
Silvia Geruza F. Rodrigues

Para viver bem, é preciso otimismo! Para viver bem, é preciso paciência. Para viver bem, é preciso persistência (a rainha de todas as virtudes). Para viver bem, é preciso alegria. Para viver bem,é preciso coragem de enfrentar circunstâncias adversas. Para viver bem, é preciso amor. Para viver bem, é preciso apenas ser você mesmo!

Quantas regras para um bom viver…incontáveis!

Hoje corri a minha nona São Silvestre. Uma corrida que ocorre em São Paulo, todo dia 31 de Dezembro. A cada ano ela está mais impraticável: água quente, muita gente a ponto de levar 39 minutos para chegar na linha de largada desde o som inicial da partida! Contudo, é uma corrida interessante: impressionante ver quantos pais e mães empurram seus filhos com algum tipo de deficiência que os colocaram em uma cadeira de rodas. Ver homens e mulheres com problemas de andar que determinadamente participam desta corrida. Hoje foi mais um desses eventos que me emocionou: no quilômetro dez meus pés que têm um problema devido a uma cirurgia para retirar um neuroma de Morton (alguns nódulos que se formaram entre dois dedos dos dois pés que faz com que doa muito ao correr) começaram a parecer que havia três bolas de gude debaixo de cada um. Sem muito treinamento também, decidi andar um pouco…ou muito, rs. Uma jovem de 35 anos se aproximou de mim, ou eu dela, com bolhas nos pés e me contou que após um tratamento de mais um ano de um câncer de mama ela havia terminado a última sessão há um mês e estava celebrando correndo a S. Silvestre. De Curitiba, viajara uma noite inteira em um ônibus com uma excursão, correria a prova e iria embora às 13:00.Decidi continuar minha corrida com ela. Andamos toda a Brigadeiro Luis Antonio (depois de 13 kms, 2 kms de subida na Brigadeiro- ninguém merece) e falei para ela: quando chegarmos na Paulista, temos só mais 500 metros para a chegada, vamos tentar correr! Assim fizemos. Os 5 kms que ficamos juntas nos uniu. Não quis deixá-la para trás. Batemos várias fotos juntas, e quando aparecia algum fotógrafo desses sites de fotografia parávamos e fazíamos pose de vencedoras! Assim, eu e ela tivemos tempo de muito compartilhar.

O que faz uma jovem ter essa determinação? “Se eu ficar curada, correrei a S. Silvestre!” 15 kms sofridos de subidas e descidas, calor, muita gente, pouca infra-estrutura. Superação. Prova de superação na vida de muitos que participam de corridas, maratonas (42 kms 195 mts), meia maratonas. Cadeirantes, pais com filhos em carrinhos de bebês. Poucas pessoas nas ruas lhe animando, pelo contrário, frases como “tia você assim chega na Suécia!”. Isso é corrida, não caminhada…”

Perguntei a esta jovem como ficou sua auto-estima depois de tirar uma mama inteira. Ela respondeu: o importante é eu estar viva. Estou me sentindo muito bem!

O importante é viver! Quantos não valorizam este dom. O dom da vida. O dom de poder planejar, efetuar, realizar. Pesquisas científicas sobre cura afirmam que uma visão otimista da vida alavanca a imunidade.

2014 bate à porta: provavelmente muitos de nós teve um 2013 cheio de percalços, tristezas, perdas, lutas. Com que atitude enfrentaremos 2014? Lembro que em 2011 desejei um 2012 menos problemático. Não aconteceu. Em 2012 pedi por um 2013 bem melhor. Muita tribulação veio me encontrar. Hoje decidi não desejar nada, para ver se 2014 vem com menos problemas, menos tristezas, menos perdas.

Contudo, o importante é persistirmos em valorizar a vida, as pessoas ao nosso redor. Amar mais nossos amigos e familiares. Encontrar mais tempo para um bate papo jogando conversa fora, conversando abobrinha com amigos queridos. Fazer novas e profundas amizades. Pensar menos em dinheiro e mais em valores morais e espirituais. Usar menos o celular e as redes virtuais, e conversar mais com os que estão à mesa conosco. Aprender a ver o de belo e bom que nos rodeia: sentir mais o aroma das flores; apreciar o verde da natureza; beijar mais a pessoa amada; abraçar e acolher mais os sentimentos dos feridos e maltratados pela vida; ser mais voluntarioso em ajudar o próximo. Ler mais para alargar seus horizontes; encontrar tempo para ouvir uma boa música deitado no sofá com tranquilidade. Quem mora perto do mar, sentir mais o sol e o iodo e o sal na pele banhada pelas ondas do mar. Praticar mais exercício físico e menos a língua afiada contra o outro.

Ter mais misericórdia de si mesmo e dos outros. Entregar a culpa a Deus em pedido de perdão a Ele e a quem ferimos. Aprender a viver mais leve (como afirma meu genro Villy Fomin em um dos seus livros). Ler mais, jogar menos joquinhos no computador; ver mais filmes inspirativos.

E finalmente, mas não menos importante: buscar mais a Deus, amar mais ao próximo e a si mesmo! Assim, teremos um ano novo com uma atitude nova, com mais saúde mental, espiritual e física e força para suportar o que vier à nossa frente!

Feliz e harmonioso Ano Novo para você!

Compartilhe

7 comentários

  • Lucimar disse:

    Agradeço a Deus por vc existir e fazer tanto bem, para as pessoas do mundo inteiro, com seus artigos maravilhosos, principalmente nos momentos mais difíceis da nossa caminhada. Tenho sido bastante edificada. Um Ano de mt Paz e Amor para vc e sua família. Bjs, ore por mim e pela minha família, precisamos muito. Meu mt obrigada.

    • Spike disse:

      I would love to see more of you out and about! Pirtcues by the beach, pictures by Big Ben would be AMAZING! Also I like to know where the pictures were taken like you did in this postLove You, Kinzie

  • alex carrari disse:

    “…o importante é persistirmos em valorizar a vida…”

    Gostei muito do texto e da experiência compartilhada, Silvia.
    Dicas sensíveis de grande valor para um ano que está começando.

    Abraços.

  • denise disse:

    Olá Silvia Geruza,

    seu texto é doce, sensível, encorajador e real.
    Suas palavras são leves de se ler e acolher!
    Te desejo cada vez mais inspiração e que essa coisa doce e boa que vc irradia se mantenha (sempre dialogando e prevalecendo sobre as coisas negativas que possam ocorrer) assim de forma cativante no seu Ser.

    Que continues escrevendo com beleza e leveza as muitas somas de seus aprendizados e vivências.
    Um feliz e harmonioso ano pra vc também!! 🙂
    denise senra

  • Nadir S Ramos disse:

    Muito sábia nas suas colocações, minha amiga Geruza, a quem muito admiro! Feliz 2014 junto aos seus.

Deixe seu comentário